Palavras.

Cada dia mais perto, cada dia mais longe (?). A vontade de ter seu sorriso sempre ao meu lado, mas não como é agora.

Não me peça que tente explicar; não conseguirei. O que sinto é como é, e sei disto quando vejo seu rosto, mesmo que você não esteja por perto, seja só uma lembrança, uma imagem que vejo de olhos fechados.

E as palavras não são bastantes para dizer tudo: suave. Coração, bater, forte, você, sorriso, linda. Feliz, contigo, eu, amo … trêmulo, tímido, talvez saiba o que dizer, mas como?

Penso muito em você. Sei que deveria contar o que sinto, pois só assim saberia o que você pensa sobre tudo isso. Mas eu tenho medo de perder os momentos que tenho com seu sorriso, as horas felizes de compartilhar algumas alegrias. Tenho medo de perder o que gosto de chamar de amizade.

Mas tenho uma coisa para dizer: amo você.

Anúncios

Alguns minutos.

Dia ou outro estamos bem. Dia ou outro, nada dá certo, e não há o que nos convença que tudo vai melhorar… Talvez hoje seja um destes dias.

Um dia cheio de trabalhos, mas com pouquíssimo tempo. Não sei deveras o quão estou preparado para isto. E mais, confesso que longe estou de sentir-me minimamente concentrado para o que deveria. Granulometrias, grãos, resistência, atrito.

Sinto-me, sim, distante. Sei lá onde estou, mas sei quem está onde eu queria também estar, seja lá onde fosse. Porque algo muito além de quaisquer palavras, que só você tem, me torna calmo, sereno; me tira um sorriso, mesmo que tímido.

Você merece muito além destas simples e apressadas palavras,  e me desulpe não ter alcançado algo digno de sua presença.